Atenção, alunos!

vagas_bolsa_sibi

Abertas as inscrições para o programa de bolsas do SiBi UFPR!
Acesse www.portal.ufpr.br, conheça o Portal da Informação do SiBi e faça sua inscrição! Período: 29/03 a 08/04/2018.

IMPORTANTE!
Estudantes que já participam da Bolsa SiBi e com intenção de permanecer no programa deverão se inscrever novamente no processo seletivo e obedecer aos procedimentos do Edital.

Anúncios

Processamento Técnico – Parte II

Estoure a pipoquinha aí porque hoje vem mais uma super matéria sobre os serviços oferecidos pelo SiBi. Esta segunda parte da matéria sobre Processamento Técnico traz a tão falada Ficha Catalográfica, que desde o início de março passou a ser obrigatória em todas as dissertações (mestrado) e teses (doutorado e livre docência) da UFPR, em vista da nova forma de recebimento dos trabalhos, via Siga.

A ficha é o Serviço de Catalogação na Fonte, ou seja, uma catalogação prévia, o tratamento dos dados físicos e bibliográficos da obra antes de sua publicação/distribuição. É sempre elaborada por bibliotecários e deve ser formatada dentro de um retângulo de 7,5 x 12,5 cm, escrita em fonte de tamanho 10 e ser inserida logo após a folha de rosto da obra.

A ficha é uma ferramenta útil a bibliotecários, pois inclui indexadores e todas as principais informações da obra, tal como título, subtítulo, nome de orientador, local, data etc. Em breve, trará mais uma informação: o link do Banco de Dados Científicos. Uma novidade pra lá de bem-vinda, que renderá um post exclusivo!

ficha

Autor, solicite a ficha catalográfica de sua obra na biblioteca do seu curso. Trata-se de um serviço gratuito, disponível em todas as bibliotecas do SiBi/UFPR. Verifique aqui as especificidades de procedimentos e prazos de cada biblioteca.

 

Resultado do SiBi na última auto-avaliação da UFPR

No ano de 2016, a Comissão Própria de Avaliação (CPA) da Universidade Federal do Paraná desenvolveu e realizou a mais recente auto-avaliação institucional da Universidade, uma das mais fortes ferramentas de análise e planejamento da UFPR.

Segundo o Projeto, aprovado através da Resolução n.° 127/2007 do Conselho Universitário, a auto-avaliação institucional é definida como:

“A Auto-avaliação é um processo contínuo por meio do qual uma instituição constrói conhecimento sobre sua própria realidade, buscando compreender os significados do conjunto de suas atividades para melhorar a qualidade educativa e alcançar maior relevância social. Para tanto, sistematiza informações, analisa coletivamente os significados de suas realizações, desvenda formas de organização, administração e ação, identifica pontos fracos, bem como pontos fortes e potencialidades, e estabelece estratégias de superação de problemas.
Esta proposta apóia-se na Lei 10.861 que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES. Pretende consolidar a auto-avaliação de modo abrangente, sistêmico e contínuo, sintetizando as dimensões que definem a Instituição.”

Você sabia que o Sistema de Bibliotecas é bem avaliado pela UFPR?

Na última autoavaliação da Universidade, realizada em 2016 a partir das respostas de alunos, docentes, servidores técnicos e gestores, o SiBi obteve 67% de aprovação. É denominado aprovação quando o público considera excelente ou bom/adequado na avaliação da divisão, setor ou serviço ofertado que está sendo avaliado.

[SiBi-UFPR]_Avaliacao_2016_CPA

Apresentamos no gráfico acima alguns detalhes da avaliação referentes ao SiBi:

– 25% avaliaram o SiBi como excelente;
– 42% como bom/adequado;
– 16% como regular/razoável;
– 3% como ruim/precário;
– 0% como péssimo; e
– 14% não souberam opinar.

CLIQUE AQUI  e acesse na íntegra o Relatório de Autoavaliação UFPR 2016.

E o website da CPA-UFPR é: http://www.cpa.ufpr.br/

Reportagem sobre o SiBi-UFPR – Série Somos Mais UFPR / UFPR TV

Assista a reportagem realizada pela UFPR TV em 2015 sobre o Sistema de Bibliotecas. A reportagem faz parte da série de matérias SOMOS Mais UFPR.

A ideia de resgatar a reportagem foi da Biblioteca de Ciências Jurídicas da UFPR 😃

Atualizando a Reportagem

Como a reportagem possui quase 3 anos de idade, duas atualizações são necessárias. Todo o restante das informações apresentadas no vídeo continua válido. As atualizações:

  1. A Biblioteca de Educação Física não existe mais. Em 2016 o acervo foi reincorporado à Biblioteca de Ciências Biológicas.
  2. O programa de empréstimo de notebooks do PROBEM já não é mediado pelo SiBi. No 2º semestre de 2017 a PRAE reavaliou a operação do programa. Atualmente o empréstimo ocorre diretamente com a PRAE e com regras diferentes de antes

Link original da matéria: https://youtu.be/S3bveGKppgI
Canal do YouTube da UFPR TV: https://www.youtube.com/user/TVUFPR
Fanpage da UFPR TV no Facebook: https://www.facebook.com/pg/ufprtvoficial

Mostra de Filmes “Espaço Feminino 2018” – CRB-9 e SiBi-UFPR no apoio!

O Instituto Cervantes Curitiba realiza mais uma edição da Mostra Espaço Feminino: Mulheres Diretoras no Cinema Espanhol, com a colaboração da Cinemateca de Curitiba e parceria com  Embaixada da Espanha no Brasil, Conselho Regional de Biblioteconomia 9ª Região (CRB-9) e Sistema de Bibliotecas da UFPR.

A realização da Mostra tem como âncora o Instituto Cervantes, mas também faz parte da programação de eventos que estão sendo realizados em Curitiba em comemoração ao Dia do Bibliotecário (12 de Março), em especial pela exibição do filme Maria Moliner – Estendendo Palavras.

[IC]_Espaco_Feminino_2018

Saiba mais sobre a Mostra

A Mostra Espaço Feminino é uma das programações culturais permanentes do Instituto Cervantes, com intuito de apresentar a cultura cinematográfica da Espanha através de mostras temáticas, em filmes dirigidos por mulheres. É uma mostra anual que propõe um diálogo entre a cultura cinematográfica e a discussão de gênero, cuja programação foi realizada de forma a destacar o protagonismo feminino nos papeis cinematográficos e produções de mulheres no cinema em geral e especificamente no cinema espanhol.

Release oficial da edição 2018: Partindo de dois longas-metragens de ficção, que supõem um ponto de inflexão de duas cineastas consolidadas, Leticia Dolera e Paula Ortiz, apresenta-se duas obras que se tornaram referência. Além disso, é oferecido um documentário que se apresenta como uma articulação indiscutível para uma instituição voltada à difusão da língua espanhola: o documentário dirigido por Vicky Calavia sobre a bibliotecária e lexicógrafa María Moliner, autora de um dicionário de referência elaborado ao longo dos anos numa tarefa solitária e individual. Este documentário será exibido também como parte das comemorações do Dia do Bibliotecário. O ciclo também inclui uma sessão de curtas-metragens denominado “Riot Girls”. Com curadoria da Cortosfera, são apresentados quatro curtas dirigidos e protagonizados por mulheres.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA Continue lendo “Mostra de Filmes “Espaço Feminino 2018” – CRB-9 e SiBi-UFPR no apoio!”

Processamento Técnico – Parte I

Você pensa que trabalho de bibliotecário é só “empresta livro, devolve livro, empresta livro, devolve livro”? Nananinanão! Quer saber o que rola nas coxias d´El Gran Espetáculo de la Información de la UFPR?! Acompanha então nossa série de publicações sobre o trabalho dos bibliotecários e auxiliares de biblioteca do SiBi UFPR. Vamos apresentar cada função necessária para que livros, teses, dissertações e outros documentos cheguem até as prateleiras de nossas bibliotecas e, delas, para suas mãos! Agora, acomode-se na melhor poltrona, abasteça seu balde de pipocas e… enjoy

funções-sibi


Na estreia, o Processamento Técnico! Para falar dessas funções é preciso falar das etiquetas. 
As etiquetas alfanuméricas presentes nas lombadas de todos os livros e documentos dos acervos das bibliotecas não estão ali à toa. Quem as insere nos livros e demais materiais bibliográficos são os profissionais que atuam no Preparo Físico, depois de passar pelas etapas do Processamento Técnico. As etiquetas – resultados de muitas horas de trabalho de bibliotecários e seus auxiliares, debruçados sobre o código de catalogação AACR2, descritores de assuntos e classificações – são a ferramenta que mantém a organização do acervo, facilitando assim a pesquisa e o empréstimo. 

Para se chegar à combinação de números e letras, o responsável pelo Processamento Técnico realiza a catalogação das obras, o que compreende um conjunto de informações a ser inserido no sistema para ser visualizado pelo usuário durante sua busca de informação no catálogo coletivo (OPAC – Catálogo Online de Acesso Público), tal como título principal, indicação de edição, detalhes específicos do material, primeiro editor, data de publicação e indexadores (as chamadas “palavras-chaves”, termos permitidos e controlados de um vocabulário específico que auxiliarão o usuário em sua busca). Na UFPR, esta primeira etapa acontece ainda na Biblioteca Central, na Coordenação de Processo Técnico, seguida de complementos quando o livro chega às bibliotecas setoriais. 

Cada biblioteca da UFPR segue a classificação que melhor se aplica às especificidades de seu acervo. A biblioteca de Ciências da Saúde, por exemplo, atribui às suas obras a classificação do National Medicine Library Classification – NLMC, por meio dos controladores de vocabulários conhecidos como thesaurus, o MeSH e o DeCS. As demais bibliotecas, por sua vez, optam pela Classificação Decimal Universal (CDU) e/ou Classificação Decimal de Dewey (CDD). 

processo1.png
Francisco José Cordeiro, bibliotecário responsável pelo Processamento Técnico da Biblioteca de Ciências da Saúde (SD), e Débora Aparecida Caetano, auxiliar de biblioteca, responsável pelos serviços de Preparo Técnico da SD.

O código de catalogação está acompanhando a sofisticação da internet, permitindo que as políticas de desenvolvimento de coleções possam sair da exclusividade de materiais de informação tipicamente físicos/digitalizados, caminhando cada vez mais para acervos cujas tipologias informacionais sejam genuinamente digitais e compartilhadas – nascidas na Web. Segundo Francisco Cordeiro, bibliotecário que atua no Processamento Técnico da Biblioteca de Ciências da Saúde, “a missão do bibliotecário é quebrar a inércia informacional de um livro, por exemplo, que acaba de ser catalogado e tende a ficar estático na prateleira, em dado nicho específico de assunto de sua área de conhecimento. Conseguir definir esse nicho específico, os indexadores ideais, que funcionem após uma busca satisfatória pelo usuário, ou seja, que façam com que a obra seja encontrada pelo usuário, em acervos virtuais e físicos, é a nossa glória!”.

processo3
Fotos: acervo SiBi UFPR

Há uma disposição lógica das obras nas estantes, o que permite a construção de árvores do saber. Um assunto seguido por outro, numa crescente conexão de informações que, em uma análise geral, geram um panorama do conhecimento de determinada ciência contemplado no acervo que cada setorial possui. “As classificações e os thesaurus são explosões de informações virtuais. A NMLC, por exemplo, é uma explosão de informações na prateleira da biblioteca!”, diz Francisco. 

Depois de passarem pela catalogação, indexação, classificação e notação, as obras recebem os cuidados físicos que incluem impressão e afixação de etiqueta na lombada, afixação de código de barras, inserção de fitilho antifurto e afixação de etiquetas diversas de consulta local, bibliografia básica etc. Por conta disso, a necessidade de preservar todos esses sinalizadores diversos, fundamentais para a organização do acervo e eficiência da pesquisa.

 

* Texto revisto em 09|março|2018.

“Um escritor só escreve um único livro…”

“…embora esse livro apareça em muitos tomos, com títulos diversos.”
Gabriel García Márquez

A aldeia de Macondo fica pra outras bandas, mas você encontra o coronel e uns outros tantos Aurelianos aqui, nas bibliotecas da UFPR! São inúmeras as obras que tratam dos mistérios da famosa aldeia criada por Gabriel García Márquez em Cem Anos de Solidão. Numa rápida busca pelo título desta obra em nosso acervo, encontramos hoje 26 trabalhos entre teses e dissertações, além de 411 citações sobre o livro em periódicos acadêmicos! 😯 Gabo, premiadíssimo (inclusive com o Nobel de Literatura em 1982), completaria hoje 91 anos de idade! 👏 Vai aqui nossa singela homenagem! 💛

marquez.png

Outras obras de García Márquez em nosso acervo:
A aventura de Miguel Littín clandestino no Chile
A incrível e triste história da cândida Erendira e sua avó desalmada
Cem anos de solidão
Cien años de soledad
Crônica de uma morte anunciada
Do amor e outros demônios
Doze contos peregrinos
El coronel no tiene quien le escriba
El general en su labirinto
Explicación de cien años de soledad
Kuulutetun kuoleman kronikka
La mala hora
Memória de minhas putas tristes
Ninguem escreve ao coronel
Notícia de um sequestro
O Amor nos tempos do cólera
O general em seu labirinto
O outono do patriarca
Olhos de cão azul
Os funerais da mamãe grande
Relato de un náufrago
Vivir para contarla

#GabrielGarciaMarquez #Macondo #CemAnosDeSolidao

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑