Conheça a proposta e prestigie as atividades de inauguração do NUPRA

No dia 17 de Maio, quinta-feira, ocorrem duas atividades que inauguram os trabalhos do Núcleo de Pesquisa de Relações Raciais, Ciência e Tecnologia – NUPRA. As 13h30, tem-se a Mesa Redonda “Ações Afirmativas e Contribuições para a Ciência e Tecnologia dos Estudantes Negros”. As 17h30, ocorre o Ato de Inauguração do Núcleo, que, entre outras atividades, é composto pela palestra “Protagonismo dos Povos Africanos e da Diáspora no Desenvolvimento Tecnológico da Humanidade”.

As atividades serão realizadas no Auditório do Setor de Ciência e Tecnologia, localizado no Prédio da Administração do campus Centro Politécnico da UFPR. Os eventos vão emitir certificado aos participantes, que podem contar como horas formativas.

2018_05_17_cartaz_inauguracao_NUPRA

Segundo matéria do website da UFPR, “o NUPRA foi criado com o objetivo de promover a formação, a troca de conhecimento e o intercâmbio de metodologias e experiências relacionadas às práticas acadêmicas de estudantes da UFPR com o intuito do fortalecimento de ações afirmativas, tais como: o incentivo a participação de estudantes afrodescendentes em ciência e tecnologia, de alunos oriundos de escolas públicas, de estudantes autodeclarados, e toda a comunidade acadêmica que tenha interesse em participar”.

Se interessar, clique e saiba mais:

Link de Evento – Mesa Redonda

Link de Evento – Ato de Inauguração

Matéria da UFPR sobre o NUPRA

Visite o Website do NUPRA

Visite a Fanpage do NUPRA

Anúncios

Atividades de capacitação de usuários e usuárias do SiBi-UFPR

Fique por dentro do número de participantes das capacitações oferecidas pelo SiBi nos últimos anos e conheça um pouco mais sobre o ProEduc

No rol de serviços oferecidos pelas Bibliotecas do SiBi-UFPR, se encontram as atividades de capacitação, que também podem ser chamadas de cursos, treinamentosoficinas, etc. Entre os principais temas abordados nestas atividades, estão a pesquisa em bases de dados de informações científicas, a normalização de trabalhos acadêmicos e a utilização dos serviços e espaços das bibliotecas.

Em 2017, o SiBi manteve o crescimento da quantidade de participantes nas capacitações: em 2015, foram 4.699 (quatro mil, seiscentos e noventa e nove) participantes; em 2016, foram 6.069 (seis mil e sessenta e nove); e em 2017 foram 6.277 (seis mil, duzentos e setenta e sete) participantes, entre estudantes de graduação, pós-graduação e outras modalidades, professores, servidores técnico-administrativos e membros da comunidade (pessoas sem vínculo com a UFPR).

No SiBi-UFPR, as atividades de capacitação integram o Programa de Educação Continuada de Usuários (ProEduC), que tem por objetivo potencializar o uso de recursos, produtos e serviços ofertados para a comunidade acadêmica, inclusive para os usuários com deficiências. Se for de interesse saber mais, clique aqui e acesse o microsite do Programa.

Para saber quais são e quando ocorrem as capacitações gerais, ou seja, abertas a toda comunidade acadêmica UFPR, acompanhe o Portal da Informação (clique aqui). Para as capacitações restritas, que envolvem apenas os cursos diretamente relacionados à uma biblioteca específica, converse com a biblioteca do seu curso ou aquela mais próxima de você.

Fonte dos dados: Relatório de Atividades da UFPR 2015Relatório de Atividades da UFPR 2016 e repasse de informações pela Biblioteca Central da UFPR

Dia da Literatura Brasileira

Você sabia que o dia 1º de Maio, além da celebração do Dia do Trabalhador e da Trabalhadora, também marca um dia importantíssimo na cultura do nosso país? É o Dia da Literatura Brasileira!

A data foi escolhida devido a ser do nascimento de José de Alencar. Ele, José Martiniano de Alencar, nasceu em 1829 em Fortaleza, estado do Ceará. Além de ser considerado um dos maiores escritores da história da literatura brasileira, é visto como o primeiro a escrever sobre o Brasil de forma completa, introduzindo na literatura personagens indígenas, sertanejos e outros sujeitos típicos da composição da população brasileira.

Para celebrar a data, te convidamos a assistir a esse breve vídeo do ator e dramaturgo Antônio Abujamra (1932-2015) interpretando de forma brilhante um texto de Carlos Drummond de Andrade, que nos parece ter tudo a ver com a data. Obrigado escritores e escritoras por ajudar-nos a enfrentar os mistérios do mundo e da vida!

“Paulo tinha fama de mentiroso. Um dia chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragões da independência cuspindo fogo e lendo fotonovelas. A mãe botou-o de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo cheio de buraquinhos, feito queijo, e ele provou e tinha gosto de queijo. Desta vez Paulo não só ficou sem sobremesa como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias. Quando o menino voltou falando que todas as borboletas da Terra passaram pela chácara de Siá Elpídia e queriam formar um tapete voador para transportá-lo ao sétimo céu, a mãe decidiu levá-lo ao médico. Após o exame, o Dr. Epaminondas abanou a cabeça: – Não há nada a fazer, Dona Coló. Este menino é mesmo um caso de poesia.”

VIVA A LITERATURA BRASILEIRA!

Fonte do vídeo: Canal do Youtube “TV Cultura Digital”

Curso de Administração Pública lança revista eletrônica

O Curso de Administração Pública do Setor Litoral da UFPR lançou o primeiro número da Gestus – Cadernos de Administração e Gestão Pública. O objetivo da publicação, totalmente online, é divulgar trabalhos acadêmicos, reflexões e relatos de experiências ligada a esta área do conhecimento.

A revista eletrônica tratará de temas como gestão pública, políticas públicas, gestão de políticas públicas e gestão social. Objetiva, ainda, inspirar inovações na administração pública local, bem como ampliar o engajamento e a compreensão do que se entende por interesse público.

Acesse o link, conheça mais da proposta da revista e confira o Volume 1:

http://www.litoral.ufpr.br/gestus/

* A partir de informações do Boletim SemanaUFPR #36 – 23 abr. 2018

Aquisição de Material Bibliográfico

Há três portas de entrada de livros e demais materiais bibliográficos (incluindo assinatura de periódicos e bases de dados) no SiBi UFPR: compra, doação e permuta. Hoje falaremos da aquisição por compra, responsabilidade do Departamento Técnico/Aquisição (DT/AQUI). É por aqui (com o perdão do trocadilho) onde os livros e todos os demais materiais bibliográficos que compõem o acervo do SiBi UFPR iniciam sua trajetória pela Universidade. 

Tudo começa pela disponibilidade orçamentária. As unidades solicitantes verificam se há verba e encaminham ao DT/AQUI, via processo, a listagem dos livros a serem adquiridos ou, preferencialmente, entram em contato com a biblioteca que atende o curso para que esta auxilie no procedimento. É possível também a aquisição via projeto de pesquisa, com recursos advindos do Fundo de Desenvolvimento Acadêmico (FDA), Capes, Funpar etc. As indicações dos títulos da graduação a serem adquiridas devem estar registradas na bibliografia básica ou complementar e passar pelos Núcleos Docentes Estruturantes de cada curso para aprovação.

Após conferência e formatação, o processo é submetido via Sei, gerando um novo processo: a licitação, que pode ser nas modalidades Pregão Eletrônico, Registro de Empenho ou Compra Direta (inexigibilidade). aquiDepois da compra efetuada, vem a “festa”: o recebimento dos materiais! DT/AQUI lotado de caixas e mais caixas repletas de livros que, um a um, são conferidos em relação à quantidade solicitada no pedido, título, ISBN, edição e valor da nota fiscal. Feita a verificação, os livros são enviados ao CPT (já apresentado em posts anteriores: Parte I e Parte II) para catalogação do título. Por fim, os materiais retornam ao DT/AQUI novamente para serem patrimoniados e, na sequência, distribuídos às bibliotecas dos setores. Após o pagamento das notas, o ciclo se reinicia. Este é o procedimento padrão para aquisição de livros por licitação, envolvendo livrarias e distribuidoras comerciais. O procedimento varia um pouco para os demais materiais bibliográficos, bem como para materiais adquiridos diretamente com editoras.

Segundo o bibliotecário Denis Uezu, chefe do DT/AQUI, “os desafios do departamento para 2018 são verificar as vantagens e desvantagens de um novo modelo de licitação, comparando-o com os outros já utilizados pelo departamento, e a compra de e-books. Para esta, é necessária criteriosa análise dos títulos e de sua aplicabilidade, a partir das estatísticas de uso por curso, a fim de definir o melhor custo-benefício na escolha do modelo a ser comprado e/ou assinado”

Estudante de graduação, responda a pesquisa “V Perfil Discente”

Conhecer a realidade é o primeiro e um dos mais importantes passos para planejar políticas públicas. Por isso, a Universidade Federal do Paraná – UFPR está reforçando o apelo para que os estudantes de graduação participem da Pesquisa do Perfil Socioeconômico dos Estudantes das Universidades Federais. Esta é a quinta edição da pesquisa, realizada pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e pelo Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assistência Estudantil (Fonaprace), com apoio da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis da UFPR (PRAE).

CLIQUE AQUI para a acessar o questionário e contribua com a pesquisa, é importante!

*A partir de informações do Boletim SemanaUFPR #34 – 09 abr. 2018

SiBi UFPR no XX SNBU

snbu

Mais uma vez o SiBi UFPR está muito bem representado no XX Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias (SNBU), evento consolidado como um dos maiores fóruns de discussão dos profissionais da área de informação, em especial dos que trabalham no âmbito acadêmico. A edição deste ano acontece de 15 a 20 de abril, em Salvador (BA), e traz como tema de reflexão “O futuro da biblioteca universitária na perspectiva do ensino, inovação, criação, pesquisa e extensão”.

Serão cinco trabalhos apresentados por servidores do nosso SiBi:

•        Biblioteca da UFPR Litoral no Facebook: relato de experiência e estratégias de publicação / por Fabrício Silva Assumpção;

•        Desenvolvimento de uma plataforma para apoiar o aprendizado dos formatos MARC 21: um relato de experiência / por Fabrício Silva Assumpção e Jaider Andrade Ferreira;

•        Disseminação seletiva da informação baseada em projetos de docentes: proposta de serviço para a Biblioteca de Ciências Jurídicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) / por Paula Carina de Araujo;

•        Programa de capacitação de usuários para a pesquisa científica em saúde: a experiência da Biblioteca de Ciências da Saúde – Sede Botânico, da Universidade Federal do Paraná / por Josefina Soares Guedes e Natasha Pacheco de Mello Oliveira; e,

•        Promovendo a leitura e a cidadania: o papel da BU junto a sua comunidade – o caso da Biblioteca da UFPR Litoral / por Romilda Aparecida dos Santos, Simone Ferreira Naves Angelin e Nelcy Teresinha da Rosa Kegler.

A lista completa dos trabalhos pode ser visualizada aqui.

Dia da Biblioteca

web_MG_5591

Nossa singela homenagem a estes lugares sagrados!

Poema de los dones

Nadie rebaje a lágrima o reproche
esta declaración de la maestría
de Dios, que con magnífica ironía
me dio a la vez los libros y la noche.

De esta ciudad de libros hizo dueños
a unos ojos sin luz, que sólo pueden
leer en las bibliotecas de los sueños
los insensatos párrafos que ceden

las albas a su afán. En vano el día
les prodiga sus libros infinitos,
arduos como los arduos manuscritos
que perecieron en Alejandría.

De hambre y de sed (narra una historia griega)
muere un rey entre fuentes y jardines;
yo fatigo sin rumbo los confines
de esa alta y honda biblioteca ciega.

Enciclopedias, atlas, el Oriente
y el Occidente, siglos, dinastías,
símbolos, cosmos y cosmogonías
brindan los muros, pero inútilmente.

Lento en mi sombra, la penumbra hueca
exploro con el báculo indeciso,
yo, que me figuraba el Paraíso
bajo la especie de una biblioteca.

Algo, que ciertamente no se nombra
con la palabra azar, rige estas cosas;
otro ya recibió en otras borrosas
tardes los muchos libros y la sombra.

Al errar por las lentas galerías
suelo sentir con vago horror sagrado
que soy el otro, el muerto, que habrá dado
los mismos pasos en los mismos días.

¿Cuál de los dos escribe este poema
de un yo plural y de una sola sombra?
¿Qué importa la palabra que me nombra
si es indiviso y uno el anatema?

Groussac o Borges, miro este querido
mundo que se deforma y que se apaga
en una pálida ceniza vaga
que se parece al sueño y al olvido.

Jorge Luis Borges, 1960

#diadabiblioteca


Foto: Danielle Salmória | Sala de Obras Raras da Biblioteca de Ciências Jurídicas da UFPR

Bibliotecária da UFPR é autora de livros infantis sobre tecnologia e Internet

O mês de abril é marcado por duas grandes datas da literatura infantil: o Dia Internacional do Livro Infantil, comemorado no dia 02, e o Dia Nacional do Livro Infantil, comemorado no dia 18.

No Sistema de Bibliotecas da UFPR, temos a honra de termos no quadro uma bibliotecária que é autora de livros infantis, Rosilei Vilas Boas, a Rosi. Uma das coisas que Rosi realiza na vida, além de exercer suas atividades como bibliotecária na Biblioteca de Ciências Biológicas, é escrever livros destinados às pimpolhas e aos pimpolhos, em produção conjunta com as amigas Cassiana Pizaia e‎ Rima Awada Zahra.

Entre outras obras, o trio de autoras desenvolveu a Coleção Crianças na Rede, que aborda os benefícios e as consequências negativas da tecnologia para as crianças. São quatro livros que compõem a coleção: Máquinas Do Tempo, Palavras Que Voam, Superligado e A Floresta Misteriosa.

Rosi conta que os livros trazem histórias sobre cyberbullying, o vício em tecnologia, os perigos na Internet e a tecnologia através do tempo. “Todos os livros da nossa coleção foram escritos para crianças que cresceram com os olhos grudados nas telas. Muitos aprendem apertar os botões das máquinas antes mesmo de amarrar os sapatos”.

Além do entretenimento, os leitores mirins se identificam com os personagens, gerando reflexão acerca do equilíbrio e a maneira correta de navegar na Internet. “Com enredos próximos ao cotidiano das crianças, pretendemos que nossos livros estimulem a discussão sobre hábitos, atitudes e comportamentos diante das novas tecnologias”, explica Rosi. As autoras também elaboraram materiais de apoio para o uso de professores em sala de aula, e com sugestão de atividades que auxiliam na interpretação dos textos.

Atualmente, elas estão escrevendo outra série de livros, desta vez sobre crianças imigrantes que vivem no Brasil, com previsão de lançamento nos próximos meses. Um dos livros contará a trajetória de um haitiano e um sírio, que após desastres naturais e guerras em seus países, reconstroem suas vidas em nosso país. “O que a gente quer mostrar às crianças é que a formação do povo brasileiro se dá com vinda de diversos povos e isso continua até hoje. Eles precisam ser muito bem aceitos e acolhidos na escola, na sociedade, na sua religião e na sua cor. É esse olhar de diversidade que desejamos”, revela a autora e bibliotecária.

Se você gostaria de saber mais sobre os livros da coleção, ou mesmo, quiser adquiri-los, acesse a loja virtual da Editora do Brasil: https://www.editoradobrasil.com.br/lojavirtual/

*Realizamos a postagem a partir de informações de matéria que saiu na edição nº 212 do Bionews, com algumas modificações e incrementos. O Bionews é o excelente boletim de notícias do Setor de Ciências Biológicas da UFPR, produzido semanalmente, publicado no website do setor e enviado por email à sua comunidade acadêmica. Se tiver curiosidade de acessar números anteriores do Bionews, clique aqui

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑